Como atuamos




Melhorar a qualidade de vida da comunidade é missão da Fundação Tide Setubal, que, desde o início de suas atividades, busca contribuir com o empoderamento e desenvolvimento local sustentável. Alinhado à sua missão e a questões emergentes, como o movimento mundial pela alimentação saudável e a urgência da sustentabilidade, nasceu, em 2013, o Projeto Qualidade de Vida.

Com a proposta de ampliar o cuidado dos participantes consigo e com o entorno, o Qualidade de Vida se estruturou com base em três eixos: alimentação saudável, esporte e meio ambiente. No trabalho desenvolvido diretamente com os jovens – professores e educadores também são públicos –, o projeto visa incentivar a criação de novos espaços reflexivos dentro da escola e o protagonismo dos jovens com o intuito de sensibilizá-los sobre o tema para que desenvolvam pequenos projetos

Uma sessão de cinema de jovem para jovem, com direito a um lanche saudável, foi a proposta desenhada pelos alunos da EE Pedro Moreira Matos. Durante um mês e meio, o grupo de alunos de 5º e 6º ano assistiu a diversos curtas, estudou as sinopses e elegeu os filmes para exibição (A Ilha, Pigeon Impossible, The Passanger, TamanduAbandeira e Coisas de Pássaro). Participaram, também, de aulas na oficina-escola de culinária para preparar bolo de cenoura e suco natural. A exibição foi feita no Galpão de Cultura e Cidadania na programação do Ponto de Leitura.

Esporte, meio ambiente e muita aventura foram os ingredientes da Expedição Azimute, iniciativa da Outward Bound Brasil (OBB) e do Instituto Asas, realizada em duas edições com 23 jovens do ensino médio da EE Pedro Moreira Matos. Reuni-los em um cenário repleto de desafios poderia contribuir para integração de um grupo com muitas diferenças no ambiente escolar. O acampamento de nove dias foi um convite à convivência, ao cuidado com a natureza e ao companheirismo, questões importantes também no dia a dia da escola. Cozinhar em grupo, montar as barracas, atravessar rios e participar de trilhas, entre outras tarefas, revelaram no grupo a habilidade para trabalhos cooperativos, lideranças e senso de comunidade.

Na avaliação dos jovens, a experiência ajudou a desenvolver noções de participação em casa, na ajuda às tarefas domésticas e, também, na comunidade, com ações voluntárias como distribuição de comida para moradores de rua ou realização de atividade recreativa em uma creche.

A escuta foi o ponto de partida para a construção da parceria com o CEU Três Pontes, a EMEF Almirante Pedro de Frontin e a EE Pedro Moreira Matos. Nas três propostas, o desenvolvimento das ações nasceu de discussões sobre qualidade de vida, pautadas pela possibilidade de agregar novos conhecimentos, somar experiências, transformar hábitos e costumes para construir novas práticas no aprender e ensinar.