Notícias

Edital seleciona micro e pequenos empreendedores da Zona Leste de São Paulo


27/09/2010


O Fundo ZL Sustentável lança, em 1° de outubro, seu primeiro edital para seleção de micro e pequenos empreendimentos em Ermelino Matarazzo, Itaim Paulista e São Miguel, bairros da Zona Leste da capital paulista. O Fundo é o principal instrumento de atuação da Comunidade Zona Leste Sustenta, que busca promover o desenvolvimento da região. As inscrições vão até 1° de novembro.

A idéia é beneficiar micros e pequenos empreendedores do setor de produção de bens e/ou de serviços. O financiamento pode chegar ao valor máximo de R$ 50 mil e contemplará cooperativas, microempresas, negócios informais e projetos de organizações sociais que atuem com foco em geração de trabalho e renda. Cada candidato pode apresentar apenas um projeto. As propostas deverão ser preenchidas no site do Fundo, www.zlsustenta.org.br. A lista de contemplados sai em 30 de novembro.

Para Marcos Cintra, Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho da Prefeitura de São Paulo, o ZL Sustentável é inovador. “Não tenho conhecimento da existência de um fundo privado como esse na capital paulista. Por suas características e pelo tipo de público que pretende atingir — buscando oportunidades e empreendedores —, merece todo o apoio. Trata-se de um modelo a ser replicado.”

O Fundo buscará favorecer quem tem dificuldade em obter crédito formal. Caso, por exemplo, de iniciativas que existem na informalidade e para as quais o financiamento bancário é restrito. Os vencedores do edital terão oportunidade de alavancar seus negócios, tornando-se legalizados e competitivos. Isso porque, além do recurso financeiro, receberão assessoramento técnico e capacitações em áreas como gestão e marketing.

“Pretendemos apoiar projetos que teriam poucas possibilidades de sobrevivência”, explica Gabriel Ligabue, consultor da Fundação Tide Setubal e responsável por desenhar os detalhes do funcionamento do ZL Sustentável. Segundo o consultor, a expectativa é integrar esses empreendedores na economia formal, torná-los sustentáveis, estimulá-los para caminhar sozinhos e continuar atuando na região.
Critérios de seleção

No primeiro momento o ZL Sustentável financiará duas modalidades de idéias: as que estimulem as cadeias produtivas locais, e as que promovam sustentabilidade ambiental. Em outras palavras, significa que serão priorizadas propostas que favoreçam a cooperação entre os empreendedores da região (ao usarem insumos similares ou comprarem de fornecedores da Zona Leste, por exemplo). Ao mesmo tempo, tem mais chances as iniciativas que economizem matéria-prima na produção, inovem na utilização de energia ou, de alguma forma, colaborem com a reutilização de materiais.

Ao buscar o desenvolvimento não apenas do projeto, mas também do território em seus diferentes aspectos (sociais, ambientais e econômicos), os critérios de seleção abrangem participação de mulheres no negócio e inclusão de jovens no projeto. Também será considerado o potencial de replicabilidade de conhecimentos, métodos e tecnologias entre os selecionados.

Os candidatos devem oferecer contrapartidas econômicas e não econômicas, que serão avaliadas por especialistas no processo de seleção. No caso das econômicas, é preciso apresentar recursos de, no mínimo, 30% do valor total solicitado, mas não é necessário ser em dinheiro. Por exemplo: se o projeto está orçado em R$ 20 mil, o proponente pode listar equipamentos que já possui ou até suas horas de trabalho a serem empenhadas. A contrapartida não econômica inclui mão-de-obra de moradores da Zona Leste e utilização de fornecedores locais.