Notícias

Feira de Trocas e Bibliotecas Móveis contribuem com o acesso ao livro


24/11/2010


Segundo levantamento do Observatório Cidadão, da Rede Nossa São Paulo, a partir de dados de 2008 da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Seade, São Miguel Paulista tem um dos piores índices de livros disponíveis para o público adulto da cidade de São Paulo: 0,12 por habitante, na faixa etária acima de 15 anos. O recomendado pela Unesco fica em, no mínimo, dois exemplares por habitante.

Diante deste cenário, a Fundação Tide Setubal incluiu na programação do Festival do Livro e da Literatura algumas ações que contribuísse com a democratização do acesso ao livro. Uma delas foi a promoção da Trocas de Livros no CDC Tide Setubal, o clube da comunidade. Durante os três dias do evento – de 18 a 20 de novembro - mais de 400 exemplares foram trocados.

Só as amigas Stefani Silva Lima e Tatiana Oliveira Borges, estudantes da quinta série da EMEF Pedro Aleixo, trocaram 50 obras. “Soube da feira pela minha escola. Trouxe livros novinhos e saí com outros bem legais”, contou Stefani. Já Tatiana saiu feliz também por comprar títulos novos por preços acessíveis. “Encontrei livros por R$ 5”. 

Para Andrade, professor de ciências da EMEF José Honório Rodrigues, a feira é uma oportunidade única na região. “O acervo aqui é pequeno. É muito bacana oferecer livros por preços populares, assim como a troca de exemplares. Isso favorece o acesso à cultura na periferia. Os alunos têm contato com novos títulos”, relata.
Os livros chegaram ainda às mãos dos moradores por outras formas. Na Praça do Forró e em demais pontos do bairro, exemplares foram pendurados em árvores para a coleta do público. As publicações também foram entregues de graça a quem passou pelas intervenções na rua. No total, 1500 livros foram distribuídos em três dias. Esses exemplares haviam sido doados em três pontos da cidade de São Paulo no período da Campanha de Arrecadação, promovida em outubro pela Fundação.
Caminhão e ônibus com livros

Outra iniciativa do Festival do Livro e da Literatura foi levar bibliotecas móveis para três localidades: Praça do Forró, situada no centro de São Miguel; Praça Nossa Senhora Aparecida, em União de Vila Nova; e CEU Três Pontes, no Jd. Romano. O primeiro foi escolhido por ser um local de grande circulação. Os outros pontos estão situados em locais com difícil acesso a biblioteca pública. Por exemplo, no Jd. Helena, ele está sempre às quartas-feiras. O morador faz o empréstimo e devolve dali a uma semana, quando o ônibus está de volta. A ideia é que União de Vila Nova e Jd. Romano sejam novos pontos de paradas do ônibus. A Secretaria está realizando mapeamento para inclusão de bairros no circuito. “Seria ótimo se ele ficasse aqui todos os sábados, para a gente pegar uns livrinhos e ler”, disse Maria Marta, ao ser consultada sobre essa possibilidade.