Notícias

Ponto de Leitura Jardim Lapenna participa do Intercâmbio Vaga Lume


LEITURA | JUVENTUDE | GALPãO 02/07/2014

Pelo segundo ano consecutivo, as crianças do Jd. Lapenna participam do Programa Rede, da Associação Vaga Lume, que promove um intercâmbio cultural entre crianças do Brasil por meio da troca de cartas, vídeos e fotos. Trata-se de uma iniciativa de educação para o desenvolvimento sustentável onde os participantes trocam experiências sobre a realidade dos lugares onde vivem e a diversidade de cada região do país.O projeto Vaga Lume nasceu em 2001, fruto da curiosidade pela diversidade cultural do Brasil e o seu Programa Rede conta com a participação de educadores, adolescentes, escolas e ONG’s de São Paulo e de comunidades mediadas pelo projeto Vaga Lume como o Amazônia Legal.
 
Antonia Marlucia, assistente do Ponto de Leitura, é a educadora do projeto. “Fomos convidados para participar do Intercâmbio Cultural e começamos os trabalhos com as crianças no ano passado. A primeira experiência foi muito gratificante e as crianças gostaram muito dessa troca de vivências”.
 
Argeu Leite Paixão, 12 anos, é morador do Jd. Lapenna e participa pela segunda vez do programa. “Recebi duas cartas na primeira vez das crianças da cidade de Tefé que fica no interior do Amazonas. Eles contaram sobre a principal atividade deles que é a pescaria e que para chegar à cidade só indo de barco”.
 
O projeto é realizado em duas etapas com oficinas de letramento. No primeiro semestre,o tema dos encontros é “Quem sou eu?”, nesse período as crianças fazem um trabalho de busca da identidade e mandam suas cartas para os novos amigos.No segundo semestre,o tema das oficinas é relacionado ao meio ambiente. 
 
As crianças já enviaram as primeiras cartas para os participantes de Santarém no Pará. Nessa primeira fase do projeto,elas entraram no clima de Copa e contaram um pouco sobre como a cidade de São Paulo se preparou para sediar a abertura do Mundial e como eles estão vivendo a emoção da disputa. Além dos textos,as crianças enviaram um vídeo com fotos das oficinas, do Galpão e do Jardim Lapenna.
 
O grupo deste ano é formado por 12 crianças. Rafaelle Mendes Gomes, 12 anos, entrou no projeto a convite dos amigos. “Resolvi participar do projeto depois que ouvi minha amiga contando sobre as cartas que recebeu, gostei da ideia de conhecer as crianças da Amazônia”.
 
Desde o início do Programa Rede, já participaram mais de 18 mil crianças e adolescentes e quase 800 educadores da cidade de São Paulo e da Amazônia Legal brasileira.
A proposta já recebeu dois prêmios. Em 2008, o Prêmio Chico Mendes de Meio Ambiente, concedido pelo Ministério do Meio Ambiente, na categoria Educação Ambiental e em 2011, ficou em 4º lugar no Prêmio Inovação Intercultural da Aliança das Civilizações das Nações Unidas em parceria com o Grupo BMW.