Notícias

Encontro Jovem Comunica reúne mais de 250 jovens e diversas escolas para debate sobre desafios de São Miguel Paulista


JUVENTUDE | GALPãO 12/09/2014

“Trazer os jovens para discutir problemas do cotidiano e conscientizá-los é uma das maiores provas que a Fundação Tide Setubal e a Diretoria Regional de Ensino de São Miguel estão no caminho certo para a construção de um novo pensar não somente sobre a região, mas sobre o País.” O depoimento é de Adalberto Dias de Sousa, subprefeito de São Miguel Paulista, ao participar do Encontro Jovem Comunica que aconteceu no último dia 20 de agosto, no Galpão de Cultura e Cidadania, localizado no Jardim Lapenna. 
 
O evento, que acontece desde 2011, e está em sua terceira edição, reuniu 30 professores e mais de 200 alunos de diversas escolas da região. O projeto Jovem Comunica tem o objetivo de valorizar a experiência do educador e educando. Durante os encontros que acontecem, mensalmente, dentro das escolas parceiras, são desenvolvidas diversas atividades de educomunicação. “Os alunos são estimulados a criar vídeos, jornais dentre outros meios. A ideia é que reflitam sobre temas do próprio cotidiano e que contextualizem os assuntos. Queremos assim aproximar a escola da comunidade, ao mesmo tempo,reverberar esses assuntos para que se crie uma rede virtual entre as escolas”, comenta Jose Luiz Adeve (Cometa), coordenador do Núcleo de Comunicação Comunitária.
 
Na opinião de Andrelissa Ruiz, educomunicadora do Núcleo de Comunicação Comunitária da Fundação Tide Setubal, por meio do projeto Jovem Comunica, os professores começaram a ver os jovens como fonte de saber e, em alguns casos, o processo ajudoa a trabalhar  a autoestima do aluno. “Quando um aluno vê um texto dele publicado ou um vídeo, o papel dele dentro da escola muda e se fortalece”, comenta Andrelissa 
 
Para Vera Souza, diretora de Orientação Técnica pedagógica da DRE-São Miguel, o Encontro é um bom termômetro do trabalho que vem sendo realizado na região. “O projeto Jovem Comunica se tornou algo muito significativo para a rede. Os jovens, além de se transformarem em protagonistas, estão sendo incentivados a conhecerem melhor seu território, além de fazerem intervenções”, completa.  
 
Para Bianca Moreira, de 14 anos, o Encontro é o resultado do projeto que ela participa na escola. “É importante participarmos das discussões e darmos  ideias sobre a nossa região.  Em nosso grupo, durante o encontro, propusemos a criação de um ônibus biblioteca. Acho que se conseguíssemos isso, mais pessoas se interessariam em ler”, comenta. Já Ingrig Caroline participou pela primeira vez do Encontro. “Achei que fosse algo chato, mas descobri que saber colocar nossas ideias é BM importante, até para podermos contribuir com algumas mudanças do nosso bairro e talvez da nossa cidade”, completa.