Videoteca

Histórias de Encontros - Marcelo Ribeiro Silva

Marcelo Ribeiro Silva, gestor do CDC Tide Setubal, conta como foi a trajetória do espaço onde a Fundação Tide Setubal iniciou suas atividades em São Miguel Paulista. Segundo ele, o CDC, inicialmente, era um ambiente, predominantemente masculino e restrito, mas esse cenário mudou com a ampliação da oferta de atividades esportivas e a construção de uma programação cultural, que cresceu de maneira gradual. Nesse sentido, o Encontro de Cultura Caipira foi um divisor de águas isso porque ele surgiu com uma demanda da comunidade e só foi possível com a participação dos moradores que trabalharam de todo o processo de criação do Encontro. Depois do sucesso na articulação com a comunidade na elaboração do Encontro, a Fundação conseguiu realizar a Feira do Livro que nasceu dentro do CDC e depois ganhou as ruas como Festival. “A escuta, a qualidade e a frequência dos serviços ofertados pela Fundação no CDC foi de extrema importância para ganhar a confiança da comunidade. Depois de muito trabalho conjunto, o CDC transformou-se num polo irradiador de cultura, práticas esportivas, fóruns, debates e discussões em São Miguel”.