Videoteca

Racismo e desigualdade socioespacial | Sueli carneiro sobre Marielle Franco

Cerca de duas semanas após o assassinato de Marielle Franco, Sueli Carneiro, ativista, feminista, criadora do Geledés e conselheira da Fundação Tide Setubal participou de uma roda de conversa com a equipe para comentar sobre a morte da vereadora. Em uma leitura do contexto e de texto de sua autoria, Sueli traduz como a morte da vereadora fere gravemente a representação da periferia na política brasileira. “A morte de Marielle é a metáfora extrema de tudo que há pra dizer sobre racismo e desigualdade”, diz Sueli.