Notícias

Mobilização para o plano de educação para a cidade agora conta com site


28/04/2010

Integrante do GT de Educação do Movimento Nossa São Paulo, a Fundação Tide Setubal apóia e acredita na importância da construção de um plano de educação para a cidade. Fazê-lo de forma participativa pode se constituir em um processo de influência da sociedade civil da cidade na definição de políticas educacionais.
Para apoiar o processo de mobilização, está no ar o site http://www.deolhonoplano.org.br/.  Nesse espaço, serão divulgadas notícias sobre as atividades realizadas, depoimentos, entrevistas e artigos sobre o processo, além da agenda das plenárias e encontros temáticos. Para publicar uma ação de sua escola ou comunidade no site, é só escrever para deolhonoplano@acaoeducativa.org.

Na seção “A Educação em São Paulo”, em “Sua Região”, é possível acessar o diagnóstico de cada um dos 96 distritos da cidade de São Paulo, com mapas, indicadores e estatísticas para baixar em PDF, imprimir, e levar para o debate. Esse material foi desenvolvido para o De Olho no Plano pelo Instituto Lidas/Casa dos Meninos, em parceria com a Ação Educativa.
Em “Como Participar”, estão disponíveis sugestões de atividades em escolas, bairros ou envolvendo crianças e adolescentes. Também estão listados documentos e sites de referência para subsidiar a discussão sobre educação na cidade.

O site De Olho no Plano foi desenvolvido pela Ação Educativa, com o apoio do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fumcad) e da Save The Children UK,conta ainda com a parceria do GT Educação do Movimento Nossa São Paulo.

O Plano
Há uma década, a construção participativa do Plano é uma reivindicação da sociedade civil paulistana. Depois de quase dois anos de discussão com o poder público, o plano de educação para a cidade de São Paulo está sendo construído coletivamente, em um processo que deve culminar com a realização da Conferência Municipal de Educação, de 18 a 20 de junho.

Desde março, já foram realizadas mais de 1.600 atividades nas escolas. Até o dia 22 de maio, será possível realizar plenárias livres com o mínimo de dez participantes. Também é nesse período que devem acontecer plenárias em cada uma das 31 subprefeituras, onde serão eleitos delegados para a Conferência e definidas prioridades e propostas gerais para o plano da cidade.