Notícias

Fundação Tide Setubal multiplica metodologias em outros territórios


16/02/2011


Publicações, encontros temáticos e formações itinerantes são caminhos utilizados pelos núcleos da Fundação Tide Setubal para disseminar metodologias desenvolvidas na ação direta com moradores de São Miguel Paulista. O objetivo é compartilhar os aprendizados com escolas, ONGs e no ambiente universitário, contribuindo com a qualidade de vida da população e com o desenvolvimento local.

O Núcleo de Comunicação Comunitária (NCC) São Miguel no Ar, por exemplo, está elaborando um livro de referência para escolas e ONGs, com previsão de lançamento ainda em 2011. “Mostraremos como é importante a construção de um processo horizontal em projetos de educomunicação”, comenta José Luiz Adeve, o Cometa, coordenador do NCC. “Ressaltaremos também a democratização da produção em veículos comunitários. As pessoas de um território podem produzir e qualificar a informação. Isso contribui para o desenvolvimento humano das comunidades.”

A publicação será útil para fortalecer o trabalho da Rede Jovem Comunica, fomentada pelo NCC, que atualmente reúne cinco escolas públicas da zona leste, que trocam saberes e produções entre si. Em 2011, elas farão parte de uma plataforma virtual para potencializar o intercâmbio. Também está prevista a formação de um conselho gestor da Rede, cuja responsabilidade será elaborar um plano para trazer novos parceiros e multiplicar os aprendizados.

O NCC está ainda envolvido na constituição de dois novos projetos: assessoria tecnológica a um grupo de jovens da Vila Domitila e parceria com o Centro Social Marista Irmão Justino, em União de Vila Nova. O núcleo continuará ainda a formação em comunicação para um grupo na faixa etária de 16 a 20 anos, de Guaianazes, que integram o Projeto Jovens Urbanos, uma iniciativa do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e da Fundação Itaú Social.

Mundo Jovem

Os educadores sociais das ONGs participantes dos Jovens Urbanos também receberão informações metodológicas de outro núcleo da Fundação Tide Setubal, o Mundo Jovem.. Em 21 de março, acontecerá no CDC Tide Setubal uma apresentação dessa experiência, que trabalha as escolhas e os projetos de vida de adolescentes entre 12 e 18 anos, a partir da discussão sobre drogas, sexualidade, família, trabalho, entre outros temas. Depois, haverá mais dois encontros temáticos de acordo com a demanda dos educadores.

Embora realize formações para ONGs locais desde 2009, escolas públicas desde 2007 e estudantes da Universidade Cruzeiro do Sul (Unicsul), esta é a primeira vez que esse núcleo da Fundação desenvolverá projeto com ONGs voltadas à faixa etária acima dos 16 anos. Segundo Viviane Hercowitz, coordenadora do Mundo Jovem, o trabalho permitirá uma reflexão sobre o desenvolvimento integral da adolescência. “A formação fortalece professores, educadores, equipamentos locais e nosso trabalho. É importante respeitar o saber de cada um, alimentar o que já existe nas instituições e fazer junto, verificando as possibilidades de aplicação da metodologia”.

Mediadores de leitura

Pensando na melhoria dos equipamentos de São Miguel Paulista, o Núcleo ArteCulturAção levará o projeto de formação de leitores e de mediadores de leitura para fora das dependências do Ponto de Leitura do Jardim Lapenna, no Galpão de Cultura e Cidadania. Desde 2009, a consultora Neide Almeida ministra o curso para equipe da Fundação Tide Setubal, professores de escolas públicas, educadores e colaboradores da Sociedade Amigos do Jardim Lapenna.

Neste ano, a formação será itinerante, para conhecer os espaços e possibilidades de outras instituições do Lapenna e arredores. Cada encontro acontecerá em uma entidade. Depois, ocorrerão ações para colocar em prática o aprendizado, com o acompanhamento da consultora. “É uma estratégia de ação para ampliar o hábito da leitura no território e sensibilizar mais pessoas na tarefa de mediação”, afirma Inácio Pereira dos Santos Neto, coordenador do ArteCulturAção.