Notícias

Parceria com escolas atinge mais de 50 educadores de São Miguel Paulista


02/12/2011

Em 2011, a Fundação Tide Setubal, por meio dos núcleos Mundo Jovem e Comunicação Comunitária São Miguel no Ar, fez parceria com 11 escolas públicas da região leste, localizadas nos distritos de São Miguel Paulista, Itaim Paulista e Ermelino Matarazzo. Ao todo, foram atingidos diretamente cerca de 60 profissionais da educação (professores, coordenadores pedagógicos e diretores) e quase 800 estudantes do Ensino Fundamental II e Médio. Profissionais e alunos participaram de formações sobre educomunicação, letramento e universo da adolescência.

“Esse trabalho é fundamental para a construção de uma sociedade sustentável, pois, juntos, queremos realizar o sonho de uma escola pública de qualidade”, afirma José Luiz Adeve, o Cometa, coordenador do Núcleo de Comunicação Comunitária (NCC). “Atuando nas duas pontas — com professores e alunos —, é possível notar a potência que existe na escola e o seu papel transformador”, obseva Viviane Hercowitz, coordenadora do Mundo Jovem.

Para homenagear os professores e certificá-los, a Fundação Tide Setubal organizou um encontro especial em 28 de novembro no CDC Tide Setubal, em São Miguel. Os educadores relembraram sua trajetória ao longo do ano. “O projeto ganhou visibilidade na escola e os alunos participantes adquiriram autonomia e independência”, contou Marili Viana da Cruz, coordenadora pedagógica da Escola Municipal José Honório, que integra a Rede Jovem Comunica. “A parceria foi muito positiva.”

Diferentes veículos

A iniciativa de educomunicação da Rede Jovem Comunica integra o NCC e visa estimular a leitura, a escrita e o debate, por meio da confecção de produtos midiáticos. Ao longo do ano, 570 educandos, além 24 professores, três diretores e quatro coordenadores pedagógicos integraram o projeto. Eles discutiram sobre consumo consciente, uso das redes sociais e os sentidos, símbolos e significados do bairro. As reflexões resultaram em conteúdos para cinco blogs, cinco rádios na escola, cinco edições de jornal e 12 produções audiovisuais.

“Em 2011, sistematizamos nossa metodologia”, ressalta Cometa. “Passamos a unir nossas oficinas com projetos já existentes nas escolas e focamos bastante no educando como responsável pela ambiência escolar.” Seis escolas públicas integraram a Rede: as municipais, Antonio Carlos de Andrade e Silva, Dom Paulo Rolim Loureiro, Dr. José Pedro Leite Cordeiro e José Honório, além das estaduais, Reverendo Urbano de Oliveira Pinto e Shinquichi Agari. Confira aqui o vídeo com depoimentos de alunos e educadores.

Múltiplos temas

O Mundo Jovem replicou sua metodologia para 30 educadores de sete escolas: CEU Três Pontes, CEU Parque São Carlos, EMEF Dom Paulo Rolim, EMEF Armando Righetti, EMEF Flávio Augusto Rosa, EMEF Wanda Ovídio EE. Reverendo Urbano. Nas oficinas da formação, ocorridas no CDC Tide Setubal, eram discutidos assuntos como drogas, família, sexualidade, mundo do trabalho, entre outros. Os professores também aprenderam dinâmicas para abordar essas temáticas com os jovens e ajudá-los na construção de seus projetos de vida.

Boa parte dos educadores aplicou as atividades sugeridas com grupos de adolescentes no contraturno do horário escolar. Outros fizeram dinâmicas na sala de aula ou dentro projetos da unidade. Com a multiplicação, foram beneficiados diretamente cerca de 200 adolescentes do ensino fundamental e outros 6 mil indiretamente. “Ouvimos muitos depoimentos de professores que, após passagem pelo Mundo Jovem, mudaram sua postura na sala de aula. Hoje são mais abertos ao diálogo e à participação dos alunos”, pontua Viviane.

Leia a seguir depoimentos de educadores que participaram dessa formação do Mundo Jovem:

“No grupo montado na escola para replicar as atividades do programa, a relação entre professor e aluno é horizontal. Assim, o aluno torna-se um parceiro do projeto e se sente importante. O professor, por sua vez, revê sua postura como educador. Estamos muito contentes com a iniciativa.”
Mara Sued Sobral de Oliveira, coordenadora pedagógica do CEU Pq. São Carlos

“Pelo segundo ano, participo da formação do Mundo Jovem. Por meio das capacitações, consigo reconhecer as necessidades e os anseios dos jovens. As oficinas no CDC também dão ânimo e vigor para nosso trabalho na escola. No grupo de adolescentes lá no CEU Três Pontes, desenvolvemos um espaço para construção de conhecimento coletivo. Isso proporciona um convívio diferente com os alunos.”
Simone dos Santos, professora de educação física do CEU Três Pontes

“No dia a dia, esquecemos como era ser jovem. Com as capacitações, resgato essa época de minha vida e passo a olhar de forma diferente para os alunos. Entro no mundo deles. Repenso valores. Para os adolescentes, participar do grupo é uma oportunidade interessante, porque são ouvidos, trocam experiências e um fornece apoio ao outro. Além disso, percebo que ocorre uma parceria de fato com a escola. Há um respeito muito grande da Fundação Tide Setubal pelo trabalho da escola e um grande comprometimento da equipe do programa.”
Vergílio Soares da Silva, coordenador de projetos do CEU Três Pontes

Saiba mais:

Espaço Jovem reúne diferentes grupos para apresentação de trabalhos

Rede Jovem Comunica discute consumo consciente e redes sociais