Notícias

Cerca de 800 pessoas passaram pela II mini-jornada da Cidadania no Galpão de Cidadania e Cultura


GALPãOZL 12/09/2014

A Fundação Tide Setubal e o Centro de Integração da Cidadania Leste (CIC), no último dia 22 de agosto, realizaram a II Mini-Jornada da Cidadania no Galpão de Cultura e Cidadania do Jd. Lapenna. Cerca de 800 pessoas passaram pelo espaço e utilizaram serviços como emissão da carteira de identidade, exames e orientações de saúde, ótica social, orientação sobre bons hábitos alimentares, atendimento para famílias e egressos do sistema judiciário, orientação para mulheres vítimas de violência, cortes de cabelo, dentre outros.
 
Nesta empreitada, as duas entidades contaram com o apoio da Unidade Básica de Saúde /Estratégia Saúde da Família (UBS/ESF), Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD), Ótica Social, Instituto Teruya, responsável pelos cortes de cabelos, além de orientação para bons hábitos alimentares, realizada pela equipe do “Programa Educação Além do Prato”, da Secretaria Municipal de Educação. “Atualmente, o CIC Leste funciona como um mini-Poupatempo. O objetivo do nosso trabalho é colaborar para que todos tenham acesso a seus direitos e exerçam sua cidadania”, comenta Ivete dos Reis, diretora técnica do CIC Leste. 
 
Para Simone Silveira, assistente do Galpão de Cultura e Cidadania, a parceria é fundamental porque muitas pessoas não possuem documentação, e também porque o acesso a UBS/ESF nem sempre é tão fácil. “Resolver o problema de documentação de muitos adultos e crianças é um de nossos grandes desafios”, comenta.  
 
Alan Patrick Bisto de Santos pai de Arthur da Silva Santos de 5 anos e Ruan da Silva Santos, 9 anos esteve no evento para conseguir tirar a documentação das crianças.“Fiquei sabendo da mini-jornada pela escola do Arthur e viemos para tirar o primeiro RG dele e do irmão . A iniciativa é ótima já que muitos moradores não conseguem ir até o Poupatempo”. 
 
Na avaliação de Ivete dos Reis, diretora técnica do CIC Leste, as mini-jornadas são um meio que a Secretaria da Justiça, Defesa e Cidadania encontrou de se aproximar do cidadão. “Precisamos resgatar essas pessoas e dar um novo sentido do que é realmente ser cidadão”, explica Ivete. 
Para Gisele Cristina, moradora do Jardim Lapenna, viu na mini-jornada uma oportunidade para driblar a falta de tempo. Mãe de Cauã Brito, de 2 anos, ela aproveitou a oportunidade para resolver diversos problemas.“É a primeira vez que participo da Jornada da Cidadania aqui no Galpão, aproveitei para tirar o primeiro RG do Cauã, fiz exame de vista e agora vamos cortar o cabelo”.
 
Já Paulo Pereira, de 72 anos, aproveitou para trocar os óculos. “É a primeira vez que participo da Jornada, fiz o exame de vista e encomendei meus  óculos novos. É bom contar com esse tipo de serviço perto de casa, onde as pessoas podem até tirar seus documentos, é a primeira vez que visito o Galpão, gostei muito”.
 
Marcos Vinícius Barros de Souza e Rodrigo Hermogines participam do grupo Intermídia, programa de formação do Núcleo de Comunicação Comunitária, e também resolveram colaborar com a mini-jornada como voluntários. “Foi a primeira vez que trabalhei na mini-jornada, ajudei na emissão da primeira via do RG e gostei muito do trabalho. Foi um dia bem cheio, vieram muitas pessoas ,e isso é bom já que nem sempre contamos com a praticidade de ter esse tipo de atendimento perto de casa”, diz Barros. Rodrigo concorda com o amigo. “Muitas vezes os moradores não encontram tempo para ir até o Poupatempo e aqui eles conseguem tirar RG, emitir certidões de nascimento, óbito e casamento. Os moradores são beneficiados com a mini-jornada por contar com esse tipo de atendimento aqui no Galpão”, explica.