Notícias

Novo espaço de cultura e cidadania é inaugurado no Jardim Lapenna


24/06/2008

A parceria da Fundação Tide Setubal com a comunidade de São Miguel Paulista começa a transformar os espaços públicos do bairro. Exemplo disso foi a inauguração, no último dia 28 de abril, do Galpão de Cultura e Cidadania, iniciativa conjunta com a Sociedade Amigos do Jardim Lapenna. Construído na Rua Serra de Juruoca, o Galpão é um salão de 500 m2 com palco e salas para oficinas, manifestações culturais e atividades comunitárias.

Uma festa cheia de atrações movimentou o sábado da inauguração, que começou com um cortejo e performance dos jovens do Projeto ArteCulturAção, que envolve oficinas de música e teatro. A abertura oficial contou com a presença do subprefeito de São Miguel Paulista, Décio Ventura, da presidente da Fundação Tide Setubal, Maria Alice Setubal, e do presidente da Sociedade Amigos do Jardim Lapenna, José Nário Pereira dos Santos, o Narinho.

Na seqüência, o público presente assistiu uma peça teatral com o grupo local Rapadura, cerca de duas horas de apresentação do Sarau do Charles e shows musicais com os jovens do grupo Expressão & Atitude (tocando instrumentos que eles mesmos produziram nas oficinas de lutheria realizadas no Jardim Lapenna pela Fundação Tide Setubal), os artistas locais Zulu de Arebatá e Jorge Dissonância e o grupo de samba Papel Principal.

Articulação comunitária

"A idéia inicial era remontar o antigo galpão que nos foi doado pela Cia. Nitro Química. Ai procurei a Fundação Tide Setubal, com a qual temos uma forte parceria, e a idéia original foi ampliada. Com isso, o Galpão já nasceu como um espaço de referência comunitária nas áreas de arte, cultura e participação da comunidade", afirma Narinho.

O maior objetivo da Fundação Tide Setubal é apoiar a promoção do desenvolvimento sustentável da região de São Miguel Paulista. Para isso, um dos princípios de atuação da organização é a valorização da cultura e da participação da comunidade.

Para Tião Soares, coordenador de cultura da Fundação, é necessário conhecer as raízes locais, baseando-se nas trocas e vivências coletivas e na concepção de cultura como um conjunto de pessoas e grupos com modos de vida, costumes e gostos. "Nesse conceito, cultura e cidadania são inseparáveis. Não se pode falar em cultura sem se falar em participação e em conquistas de direitos. Não há cidadania se não se levarem em conta os conhecimentos e os valores da comunidade", diz Tião.

"Não pretendemos só ficar criando coisas novas, como o Galpão, um espaço simples, mas muito bonito e agradável para os moradores. Nossa idéia é incentivar a revitalização e a ocupação dos espaços públicos pela comunidade. Assim, a gente contribui para a formação de redes horizontais aqui em São Miguel e com isso fortalece a articulação das entidades da região", afirmou Maria Alice Setubal, presidente da Fundação Tide Setubal.

Além das apresentações artísticas e atividades diversas abertas à comunidade, quatro projetos desenvolvidos pela Fundação Tide Setubal vão acontecer no Galpão de Cultura e Cidadania: Ação Família São Miguel, ArteCulturAção, Espaço Menina-Mulher e São Miguel no Ar.