Notícias

Ponto de Leitura realiza trabalho de letramento com refugiados em periferia


FAMíLIA | FORTALECIMENTO | GALPãO | LEITURA | MOBILIZAçãO 19/06/2018

No dia 19 de julho, é comemorado o Dia Mundial do Refugiado. Em 2017, a Fundação Tide Setubal começou a refletir sobre a temática após constatar um aumento da comunidade estrangeira, sobretudo de haitianos, no Jardim Lapenna, zona leste de São Paulo, uma das periferias em que a organização atua.

No início deste ano, a Fundação Tide Setubal firmou uma parceria com a UBS Jardim Lapenna para realizar o mapeamento da região. As Agentes Comunitária de Saúde localizaram as famílias dentro do bairro e coletaram informações sobre suas principais necessidades.

Após realizar uma visita à Igreja Missão da Paz, que realiza projetos com imigrantes e refugiados, a Fundação Tide Setubal optou por iniciar um trabalho de letramento com com essa população, já que o Ponto de Leitura, uma parceria entre a Fundação Tide Setubal e a Secretária Municipal de Cultura / Sistema Municipal de Bibliotecas de São Paulo, é referência no tema em São Miguel Paulista. Assim, surgiu o Grupo de letramento de haitianos.

“No início, por questões culturais, optamos por trabalhar somente com mulheres, no intuito de melhorar a sua comunicação na língua portuguesa, inserindo-as na comunidade e fortalecendo suas redes de apoio, além de valorizar sua identidade cultural”, conta Antônia Marlucia Martins Gomes, do Ponto de Leitura do Galpão de Cultura e Cidadania. Devido à necessidade do público masculino, houve uma mudança no formato do grupo. Atualmente, ele conta com 18 mulheres e dois homens, além dos filhos, que são bem-vindos nas atividades.