Notícias

Matchfunding Enfrente seleciona finalistas da primeira da onda


PRáTICA DE DESENVOLVIMENTO | IMPRENSA 21/02/2020

Por Amauri Eugênio Jr. / Foto: © Vincent Rosenblatt

 

A onda 1 do Matchfunding Enfrente, iniciativa da Fundação Tide Setubal e da plataforma digital de financiamento coletivo Benfeitoria, já tem a definição dos 15 projetos finalistas que passarão por processo consultoria para participar da campanha de arrecadação. Estes 15 projetos, escolhidos entre 303 iniciativas enviadas entre outubro e dezembro de 2019, foram selecionados com base em critérios que levavam em conta a diversidade geográfica e temática, assim como o potencial de impacto nos respectivos territórios onde estão inseridos.

Vale dizer que fomentar e apoiar o potencial de impacto dos projetos em seus respectivos territórios, assim como a potência dos atores envolvidos em tais iniciativas, dialoga com o trabalho desenvolvido pela Fundação - e é esse o caso com o Matchunding Enfrente. Após a fase de análise e seleção das iniciativas enviadas à plataforma, os finalistas da onda 1 estão passando por uma consultoria para captação de recursos, que começará em abril.

Uma característica significativa identificada nos projetos inscritos na primeira onda do Matchfunding Enfrente é o perfil do proponente. Para se ter uma ideia, enquanto 38,6% das iniciativas estavam em nome de organizações, 33,7% tinham pessoas físicas à frente - ainda, 18,8% eram representadas via coletivos e 8,9%, por negócios de impacto. Um aspecto importante que ajuda a explicar esse cenário diz respeito à própria estrutura desta chamada, que foi idealizada para flexibilizar os perfis dos proponentes e, desse modo, alcançar com mais veemência atores diversos de diferentes regiões periféricas do país e fomentar a potência de tais atores por meio da mobilização de recursos.

Para Yasmin Youssef, coordenadora do Matchfunding Enfrente pela Benfeitoria, a diversidade nos perfis de projetos é maior por se tratar de processo menos burocrático do que editais que consideram o CNPJ como um critério para inscrição. “O brasileiro tem perfil empreendedor, de resolução de problemas e de proponente de ideias. O financiamento coletivo não reduz os proponentes a pessoas jurídicas, mas pelo contrário: a gente recebe projetos de todo o mundo. O fato de recebermos muitas inscrições de pessoas físicas é resultado disso”, destaca.

Ainda sobre os perfis dos proponentes, 62,4% dos projetos inscritos eram liderados por pessoas negras (39,3% pretas e 23,1% pardas) e 1,3% era coordenado por pessoas de ascendência indígena. Ainda, 51,8% dessas mesmas iniciativas eram coordenadas por mulheres, 46,5% por homens e 1,7% por pessoas trans.

De acordo com Cecília França, analista de Programas e Projetos da Fundação Tide Setubal, é necessário focar em projetos que visam impactar indicadores de gênero e raça. “Além de as periferias urbanas ocuparem um papel secundário nas ações do Estado, o contexto do financiamento privado exemplifica parte dos impasses nas relações centro-periferias e a segregação socioeconômica no âmbito da sociedade civil - organizações, mercado, academia. E a Fundação pretende criar cada vez mais estratégias para a superação desse problema”.

 

Áreas de atuação

Os 15 projetos finalistas da onda 1 do Matchfunding Enfrente são atuantes em áreas diversas (confira no fim desta matéria os projetos selecionados). Inclusive, 29,2% dos projetos inscritos tinham impacto na área social; 23,5%, na cultural; 20,8%, emocional; 17,3%, econômico; e 9,2% estavam inseridos na área ambiental.

Este aspecto não se trata de um mero acaso, mas sim de uma premissa que pautou a seleção das iniciativas. “Um dos critérios de seleção foi como a inovação do projeto estava atrelada ao impacto, seja social, cultural, emocional ou econômico, que trazia para os beneficiários. Esse casamento foi o que chamou a atenção nos projetos selecionados. Isso mostra a capilaridade da ferramenta [o matchfunding] pelo quanto a gente consegue chegar a periferias e realidades diferentes, entender os projetos e conseguir agregar isso no próprio canal”, pondera Youssef.

Ainda assim, o processo da primeira onda deixa algumas lições para a segunda: ainda que todas as regiões do país tenham sido contempladas, 65,3% dos projetos eram da região Sudeste, enquanto 17,2% vinham do Nordeste e 10,6% do Sul - as regiões Norte e Centro-Oeste compuseram, respectivamente, 4% e 3% do total de iniciativas. “Alguns números da 1ª onda chamam a atenção e merecem cuidado estratégico para a realização da 2ªonda, como a origem dos projetos. De qualquer forma, o resultado da 1ª onda de projetos enviados foi muito bacana e merece ser celebrado”, finaliza França.

Confira quais foram os projetos selecionados na onda 1 do Matchfunding Enfrente:

  • Narrativas Marginais, do Núcleo Periférico;
  • àwọn obínrin ọ̀rọ̀ - Mulheres da Palavra, da Escola de Poesia;
  • Moradigna, do Moradigna;
  • Prosperidade Travesti, da Casa Sem Preconceitos;
  • Afreektech - Negritude Periférica no Centro, do Movimento Black Money (MBM);
  • Criptofunk, do data_labe;
  • Pedalando para o Futuro, do Greenbike Serviços Sustentáveis
  • Re-encante Seu Recanto, da Associação de Moradores e Empreendedores da Vila Betânia;
  • Prronto!, da Prronto, Diagnósticos, Projetos e Serviços Ltda.
  • As Jogadeiras do Pazear, de Karina - Pazear;
  • CloQ - Simplificando Inclusão Financeira, do CloQ;
  • Juventude Consciente, do Movimento de Assistência e Inclusão Social - Consultoria Social;
  • Digital Voluntário Emergencista, da divoem.com;
  • Maker Lab Móvel, da Aimo Tech;
  • Tela Cabana - Mostra Amazônia Cinema Brasileiro, da Lux Amazônia Produções Cinematográficas.

Mais informações sobre as iniciativas finalistas podem ser vistas aqui.


Sobre o Matchfunding Enfrente

Organizado pela Fundação Tide Setubal e Benfeitoria, o edital colaborativo de financiamento coletivo é voltado à arrecadação de verba para projetos de impacto em periferias urbanas do Brasil. Durante a captação, a Fundação Tide Setubal doará R$ 2 a cada R$ 1 captado pelas iniciativas selecionadas. Você poderá contribuir com a campanha, a partir de 1º de abril, ao fazer a sua doação para uma ou mais iniciativa(s) escolhida(s).

A segunda onda da iniciativa está aberta e receberá projetos até 30 de abril. Interessados em inscrever projetos e em colaborar com os selecionados da onda 1 podem acessar benfeitoria.com/canal/enfrente para obter mais informações.