Notícias

Prêmio Lélia Gonzalez de Manuscritos Científicos Sobre Raça e Política fomenta pesquisas de acadêmicos negros


PROGRAMAS DE INFLUêNCIA 20/11/2020

Por Amauri Eugênio Jr.

 

O Prêmio Lélia Gonzalez de Manuscritos Científicos Sobre Raça e Política, iniciativa realizada pela Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) em parceria com o Nexo Política Públicas e o Instituto Ibirapitanga, e que conta com apoio da Fundação Tide Setubal e da Open Society Foundations, visa incentivar a conclusão de trabalhos sobre desigualdades, identidades, discriminações raciais e as suas expressões políticas.

“A parceria para a realização do prêmio reitera valores fundamentais da plataforma Nexo Políticas Públicas: excelência, representatividade e diálogo com a sociedade”, explica Paula Miraglia, diretora geral do Nexo Políticas Públicas.

Para Luiz Augusto Campos, professor de Sociologia e Ciência Política no Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ) e  coordenador da área temática de Raça e Política da ABCP, “a premiação entende que a diversificação temática e metodológica da ciência depende de sua diversificação social e racial. Daí, o foco duplo em uma área temática central, porém subdesenvolvida, e em pesquisadores e pesquisadoras excluídas historicamente da academia.”

De acordo com Iara Rolnik, diretora de programas do Instituto Ibirapitanga, o prêmio visibiliza a produção acadêmica liderada por pessoas negras e a reconhece como um campo de trabalho e a importância de sua contribuição para a ciência no país.

“[A iniciativa] chama atenção para a importância do protagionismo negro nas pesquisas sobre raça e política, promovendo o deslocamento de pessoas negras apenas da posição de objetos de pesquisa, para sua ocupação enquanto sujeitos produtores de conhecimento.”

O prêmio tem inscrições abertas até 15 de dezembro. Informações sobre o regulamento estão disponíveis no próprio site.