Fundação Tide Setubal
Imagem do cabeçalho
Home > Fomento a agentes e causas
Imagem do cabeçalho

Curta-metragem “Neurótico & Consciente” mostra a relevância do funk para a autoestima e a manutenção da liberdade periférica

“Onde fica a sua resistência se tu não se encontra com os seus para encontrar o amanhã?”. Esta pergunta, extraída de uma das falas do curta-metragem Neurótico & Consciente, do coletivo Olhar Marginal, dá o tom da produção que encerra a temporada 3 da websérie Ancestrais do Futuro.

 

Na trama, Pedro, jovem de 18 anos e morador de uma das favelas da Baixada Santista, vende trufas pela orla da praia quando tem um encontro com uma figura emblemática. Essa entidade relembra acontecimentos do passado que envolvem o pai do jovem. Nesse sentido, ela retrata também a relevância do funk para a autoestima e a manutenção da liberdade periférica.

 

Um aspecto emblemático na narrativa de Neurótico & Consciente, para além da autoestima e da construção da identidade periférica por meio do funk, é a dicotomia pela qual Pedro passa. No caso, entre isolar-se para não se envolver em problemas e aproximar-se de seus amigos, por meio de bailes funk, para fortalecer a própria identidade.

 

Um filme-oferenda

Luiz Marq’s, roteirista e codiretor de Neurótico & Consciente, considera que o curta-metragem é uma homenagem aos “relíquias do funk” na Baixada Santista – ou seja, artistas pioneiros do gênero em São Paulo e, consequentemente, no território. Ou melhor: o filme trata-se de uma oferenda a essa figuras.

 

Não por acaso, um dos elementos emblemáticos da narrativa é, literalmente, uma oferenda. Mas não se trata de uma oferenda qualquer. Assim sendo, sua composição abrange camisa de time de futebol, modelo de tênis usado por adeptos do funk, relógio e óculos que também compunham a identidade estética.

 

Ainda, Luiz Marq’s conta como a cena da oferenda veio à tona: ela surgiu em um sonho. Literalmente. “Sabe quando você está quase dormindo – você não está dormindo, mas pensando, e passando para o estágio do sonho? Se você fizer assim, você acorda e não dorme mais? Eu estava tendo isso e vi o ebó, e o tênis.”

 

Esse foi, para Marq’s, um momento de epifania: “é a cena do filme!”. “Eu me levantei de madrugada – acho que Andrey [Haag, codiretor do curta-metragem] se lembrará disso. Comecei a enviar um áudio [para ele] e falei: ‘mano, não pergunta: ebó, tênis, farofa, relógio…’.” E foi assim como essa cena nasceu.

 

 

 

Assista ao curta-metragem Neurótico & Consciente

 

Consciência coletiva

Para Andrey Haag, codiretor de Neurótico & Consciente, o caráter coletivo e análogo ao cinema de guerrilha, inerente à história do Olhar Marginal, foi preponderante na produção do curta.

 

“O coletivo tem seis pessoas e estávamos vindo de um processo no qual nos sobrecarregamos muito. O convite [carta-convite] chegou em uma fase na qual estávamos tentando respirar. Quando concordamos com a ideia do roteiro, decidimos que também tínhamos o direito de ter uma equipe e de não precisar fazer tudo”, explica.

 

Andrey destaca que a produção da obra “foi o processo mais tranquilo em que já trabalhei na minha vida”. Isso pela dinâmica de gravação e a divisão de tarefas no processo. Por fim, o realizador destaca um ponto elementar em produções audiovisuais de estúdios de médio e grande portes, mas ainda raro no cotidiano de coletivos das periferias. “Foi emocionante pegar o carrinho de compra e enchê-lo. É sobre isso, pois temos de produzir, mas queremos também ter fartura no nosso e poder alimentar todo mundo.”

 

Sobre a série

Em pontos distintos do mapa do Brasil, jovens mobilizam-se para contar histórias e ressaltar as ancestralidades que inspiram e fomentam a ação, ao evidenciar memórias do presente que estarão nos nossos futuros. A série é composta por cinco episódios:

 

 

  1. Sem Encruzilhada – Negritar Produções, Belém (PA);
  2. Marias do Sul – DDB7 Produções, de Londrina (PR);
  3. Um Campo e Suas Vidas – Força Tururu, de Paulista (PE);
  4. O Trançado – Souza.Doc, de Santarém (PA);
  5. Neurótico e Consciente – Olhar Marginal, da Baixada Santista (SP).

 

Por fim, os lançamentos dos episódios ocorrem sempre às quartas-feiras, até 6 de dezembro, no Canal Enfrente (youtube.com/canalenfrente).

 

 

 

Texto: Amauri Eugênio Jr. / Foto: Reprodução / Neurótico & Consciente

Nós utilizamos cookies para melhorar a experiência de usuários e usuárias que navegam por nosso site.
Ao clicar em "Aceitar todos os cookies", você estará concordando com esse armazenamento no seu dispositivo.
Para conferir como cuidamos de seus dados e privacidade, acesse a nossa Política de Privacidade.