Fundação Tide Setubal
Imagem do cabeçalho
Imagem do cabeçalho

Caminhos

O trabalho de combate às desigualdades sociais passa, obrigatoriamente, pelo combate à desigualdade racial e o apoio à potência de pessoas negras. A Fundação Tide Setubal considera esses aspectos como fundamentais para o desenvolvimento de suas iniciativas voltadas à promoção da equidade.

Dentro dessa perspectiva nasce o Edital Caminhos, com apoio do Instituto Ibirapitanga e a Porticus América Latina, com o objetivo de ampliar a diversidade racial em espaços de influência e decisão na sociedade civil, assim como contribuir com a promoção da justiça social. A iniciativa é a primeira ação do Fundo Alas (Apoio ao Desenvolvimento de Lideranças Negras), que apoiará lideranças negras em diferentes momentos de vida – ainda na escola, na faculdade ou no mercado de trabalho, por exemplo.

A primeira edição do Edital Caminhos selecionou 31 lideranças negras para receber aporte financeiro de até R$ 15 mil para aplicar na sua formação. As atividades nas quais o valor pode ser investido podem ser cursos de idiomas e de pós-graduação (MBA, especialização e extensão); participação em intercâmbios, congressos e seminários; cursos livres que abordem temas relacionados à consolidação da democracia e à superação das desigualdades, dentre outras.

Na primeira edição, as pessoas aptas a se inscrever deveriam ter idade acima de 20 anos e nascido e/ou vivido em periferias urbanas brasileiras ou contextos periféricos urbanos – ou seja, contextos sociais urbanos que estejam à margem de políticas públicas e oportunidades de produção e circulação de bens materiais e simbólicos. Elas deveriam também ter experiência em uma das áreas a seguir:

Dados da primeira edição

As inscrições para seleção foram encerradas em 4 de novembro de 2020 com 372 candidatos e candidatas, entre os quais 239 (64,2%) vieram do Sudeste e 72 (19,4%) do Nordeste. Ainda, 25 candidatas(os) (6,7%) são do Centro-Oeste; 22 (5,9%) do Sul; e o Norte abriga 14 (3,8%) das pessoas inscritas. 

Entre as modalidades de atuação selecionadas, 192 das inscrições (52%) são relativas a ações sociais, culturais e/ou artísticas; 78 (21%) são voltadas à política institucional; e 76 (20%) abrangem o empreendedorismo. Ainda, 26 pessoas (7%) inscreveram-se para fazer especializações voltadas à carreira corporativa.

Vale dizer que 68,74% das pessoas inscritas no edital são mulheres (67,12% cisgênero e 1,62% trans), enquanto 29,11% são homens cisgênero, 1,62% das inscrições foram feitas por pessoas não-binárias e 0,54% correspondia a candidatas(os) intersexo.

Por fim, 39,78% de quem se inscreveu tinha entre 30 e 39 anos; 31,45% estavam na faixa etária dos 20 aos 29 anos e 28,76% das(os) candidatas(os) têm mais de 40 anos.

Notícias relacionadas

Nós utilizamos cookies para melhorar a experiência de usuários e usuárias que navegam por nosso site.
Ao clicar em "Aceitar todos os cookies", você estará concordando com esse armazenamento no seu dispositivo.
Para conferir como cuidamos de seus dados e privacidade, acesse a nossa Política de Privacidade.